A Diretoria de Educação Aberta e a Distância da UFVJM foi cenário de Evento Presencial

Sem categoria

A Diretoria de Educação Aberta e a Distância- DEAD da Universidade Federal dos Vales do jequitinhonha e Mucuri- UFVJM, realizou nos dias 01 e 02 de Junho, um evento presencial, denominado “As novas entradas e a permanência dos discentes na DEAD: o planejamento institucional, importante caminho para a superação dos desafios”. Momento este em que foi possível compartilhar desafios e perspectivas em relação ao desenvolvimento das ações nos cursos na modalidade a distância ofertados pela DEAD, nas áreas de graduação, especialização Lato Sensu e ainda para acolher sentimentos desencadeados pelo retorno às atividades presenciais.

Afinal, se readaptar a uma estrutura de trabalho que foi reorganizada ao longo dos dois últimos anos em função da pandemia da COVID/19 requer uma capacidade de readaptação por parte dos profissionais da educação. Motivo este que impulsionou a diretoria para a organização de tal momento em que estiveram presentes os secretários de educação, coordenadores de Polos de apoio Presencial vinculados aos municípios mantenedores dos Polos de Apoio Presencial, que a DEAD utiliza para oportunizar o acesso às tecnologias da informação e comunicação para os discentes que não tem disponível, computadores e acesso a internet em suas residências e ainda os tutores em atuação na especialização em Didática, Prática de Ensino e Tecnologias Educacionais.

Estivemos reunidos durante estes dois dias para o diálogo sobre as demandas que emergem neste processo de readaptação, por entendermos que a exposição a um ambiente exterior ao lar após 02 anos de pandemia, precisa ser considerada como uma complexidade para o profissional nesse momento, já estava acostumado ao trabalho remoto e, portanto, pode se sentir desmotivado ao precisar lidar com situações e com problemas que não vivenciava em sua casa”.

Assim, tanto os profissionais da educação envolvidos na oferta de Cursos EAD como o discente, estão retomando a rotina que exige habilidade para o trato com as relações interpessoais oriundas deste processo. Deste diálogo bons frutos foram colhidos, dentre eles a construção de indicadores que possam nortear o planejamento de ações no âmbito da DEAD a curto, médio e longo prazo, em prol a diminuição dos índices de evasão.

Compartilhamos com vocês alguns momentos que foram carinhosamente registrados pela equipe organizadora.